Você sabe o que significa spa?

Você sabe o que significa spa? - Amadí Spa - Moema

Tecnologia avançada, técnicas modernas de tratamentos diversos, produtos e cosméticos, infraestrutura planejada, essa é a realidade dos spas atualmente. Um local que se utiliza da modernidade para levar bem-estar e conforto para as pessoas. Porém quem vê os spas hoje, nem sempre sabe que sua história começa muito longe, antes de Cristo, e que ao longo do tempo sua evolução foi acontecendo. Conheça um pouco mais sobre a origem dos spas.

Origem da palavra spa

Embora a história do spa tenha uma sequência conhecida, a palavra spa ainda não foi designada com um significado. Isso porque não se chegou a um consenso sobre sua real origem. Sabe-se que o conceito de spa é a cura pela água, então, alguns acreditam que a palavra spa signifique “Salut per Aqua” ou “Solus per Aqua” que significa saúde pela água.

Outros, porém, colocam o significado da palavra spa como tendo a sua origem relacionada a uma cidade belga, próxima a Liege, chamada Spa. Nessa cidade era possível encontrar fontes de água termal que eram muito visitadas por pessoas de todos os lugares. Essas águas tinham um poder de cura, que além de proporcionar banhos relaxantes e revigorantes, ainda associava-se ao processo de emagrecimento.

Com isso, o que se sabe é que a palavra spa, seja sigla ou relacionada à cidade belga, tem sua relação com o elemento água. Muito utilizado desde os primórdios das civilizações como um elemento de purificação para o corpo e para a alma.

A água nos processos de cura

Há muitos séculos as civilizações já haviam descoberto o poder curativo e relaxante da água. Em 3.500 a.C. os sumérios e os mesopotâmios, às margens dos rios Eufrates e Tigre, realizavam seus rituais para purificação da alma. Tinham nessa prática a busca pela cura espiritual.

Outras civilizações antigas que também realizavam rituais na água para purificação espiritual eram os egípcios (3.200 a.C.) e os hebreus (1.250 a.C.), estes buscavam também a purificação moral. Dessa maneira, através dos elementos naturais esses povos buscavam a cura que a medicina ainda não havia encontrado.

Os primeiros spas

Como era grande a procura por fontes termais e os locais indicados como curativos, cada vez mais esses locais eram procurados pelas pessoas. Com essa alta movimentação, foram construídas ao redor desses espaços estruturas que pudessem abrigar os visitantes com um pouco mais de conforto.

O Oráculo de Delphi, construído pelos gregos em 1.400 a.C. é um exemplo dessas magníficas construções que se ergueram para que as pessoas pudessem buscar por seu bem-estar e pela cura. Essa construção contava com diversos ambientes destinados a banhos, reuniões, lazer, encontros educacionais, entre outros. Os gregos valorizavam o banho, o sono e o sonho e por isso, essas grandes construções, ou termas gregas, se tornaram um espaço para o encontro de intelectuais da época, onde filósofos se encontravam para socializar.

Porém, embora as termas gregas tivessem a sua importância, foram os romanos que aperfeiçoaram essas construções. Em 25 a.C. foi inaugurada uma grande estrutura destinada para os mesmos fins. Porém, a estância termal dos romanos era formada por áreas de lazer, piscinas, sala com temperaturas variadas, vestiários, salas de massagem e saunas. Ali, as pessoas podiam tratar doenças e sintomas e também relaxar. Essa estrutura se assemelha ao conceito de spa moderno.

Os spas da modernidade

Depois dessa longa história originária, os spas foram se aperfeiçoando ao longo do tempo e ganhando o mundo: espalharam-se pelas regiões europeias, surgiram os banhos turcos dos otomanos, as saunas quentes finlandesas, a nascente japonesa “onsen”, entre outros exemplos.

Porém, nem sempre foram reconhecidos como realmente eficazes para a saúde, mas estudos posteriores apontaram os benefícios da água e seus minerais, como o trabalho de Thomas Guiddott, Banhos Naturais, publicado em 1669.

Hoje, os spas trazem a junção dessa terapia pela água com as terapias corporais desenvolvidas pelos povos asiáticos, como a Ayurveda, Medicina Chinesa, a massagem tailandesa e o Shiatsu. Nos Estados Unidos os spas foram adaptados para a população ocidental e de lá espalharam-se entre os demais povos.

Nesse ponto de partida dos spas modernos é que temos a história contemporânea dos spas, que passaram a cuidar do corpo e da mente, além da energia das pessoas, através de cuidados com a nutrição, tratamentos estéticos, para combater o sobrepeso, tratar doenças, preveni-las, entre outros mais. E nessa união de tantas culturas, temos hoje, muitas terapias a favor da beleza, da saúde e do bem-estar.

O que vem por aí?

Em nossa próxima postagem você vai entender porque o spa deve fazer parte da rotina de quem investe em sua qualidade de vida. Não perca!

NO COMMENTS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *